Cactos e suculentas

As plantas suculentas são aquelas nas quais a raiz, o talo ou as folhas foram engrossados para permitir o armazenamento de água em quantidades muito maiores que nas plantas normais. Esta adaptação lhes permite manter reservas do líquido durante períodos prolongados, e sobreviver em ambientes áridos e secos que para as outras plantas seriam inabitáveis.

Não constituem, porém, uma única família. Tem representantes em grande parte das diversas famílias botânicas.

arranjo blog 2

Crédito: veravidalpaisagismo.blogspot.com.br

Um bom exemplo são as famosas rosas-de-pedra, plantas do gênero Echeveria, com suas folhas espatuladas que nascem em forma de roseta. Mas este universo é bem mais amplo. Existem plantas suculentas semilenhosas de porte arbóreo, como a Yucca elephantipes, que pode atingir até 10 metros de altura. No outro extremo estão as minúsculas e raras plantas-pedra, nativas das regiões subtropicais áridas no sul da África. Tem cerca de 2 cm de diâmetro, são difíceis de cultivar e restritas a poucos colecionadores e geram belíssimas flores com mais que o dobro do seu tamanho.

De modo geral, as suculentas podem ser pendentes, arbustivas ou rasteiras. Algumas são ideais como forração e, outras. como cerca viva defensiva. Como tem representantes nos mais variados grupos de plantas, podem ser excelentes soluções em diversos estilos paisagísticos e até usados dentro de casa

Diferença entre cactos e suculentas

Sabia que todo cacto é uma suculenta, mas nem toda suculenta é cacto?

A principal diferença entre suculentas e cactos é que os cactos possuem aréolas, que são pequenos círculos salientes de onde nascem rebentos, espinhos e flores.

Os espinhos servem para proteger os cactos de serem comidos por animais, promover sombra do sol intenso e impedir a circulação de ar pela epiderme da planta evitando a perda de água.

Usos e curiosidades de algumas suculentas

• A mucilagem de algumas espécies de Aloe é cicatrizante e
antimicrobiana, usada em pequenos cortes e queimaduras. Tem seu
uso consagrado na cultura ocidental como hidratante de cabelos.
• Euphorbia cereiformis, E. heptagona e E. virosa eram fervidas até
alcançarem uma consistência viscosa e, então, usadas como veneno
na ponta de lanças para a caça.
• Tubérculos de Ceropegia e Brachystelma são parte da dieta do povo
Bantu do Sul da África.
• Algumas espécies de Agave são usadas para a produção de tequila e
pulque.
• A Agave sisalana (Kênia e Madagascar) é uma das suculentas mais
importantes economicamente.
• Sarcocaueilon burmannii (Namíbia) possui uma resina inflamável, que
pode ser utilizada em tochas.

 

16 a 24 famílias, 1122 gêneros, 26071 espécies.

 

Família AGAVACEAE  É composta por 25 gêneros e 650 espécies. No Brasil ocorrem 4 gêneros e cerca de 20 espécies. Distribuição pantropical (de preferência regiões áridas).

  • Gênero Agave – Cerca de 200 espécies. Distribuição:sudoeste dos EUA e Florida até as ilhas do Caribe e México, América Central e na porção tropical América do Sul. Mundialmente cultivada.
  • Gênero Furcraea Por volta de 22 espécies. Distribuição: México, América Central, Índias Ocidentais e América do Sul.

Família ASPHODELACEAE Composta por 15 gêneros e 785 espécies.

  • Gênero Aloe Cerca de 400 espécies. Distribuição: sul da África e Madagascar.
  • Gênero Haworthia  Cerca de 70 espécies. Distribuição: Sul da África e Madagascar.
  • Gênero Gasteria Cerca de 20 espécies. Distribuição: endêmicas da áfrica do Sul.

Família RUSCACEAE 25 gêneros, 500 espécies. Distribuição predominantemente pantropical.

  • Gênero Sansevieria  Cerca de 70 espécies. Distribuição: África Tropical, Índia e Madagascar.

ORDEM ASTERALES  Composta por 11 famílias, 1649 gêneros e 25790 espécies.

Família Asteraceae 1530 gêneros, 23600 espécies. Distribuição mundial.

  • Gênero Senecio Cerca de 100 espécies. Distribuição mundial.

ORDEM CARYOPHYLLALES 31 famílias, 692 gêneros, 11155 espécies.

Família Aizoaceae 123 gêneros, 2020 espécies. Distribuição predominantemente tropical.

  • Gênero Lampranthus Entre 180 a 220 espécies. Distribuição: África do Sul.
  • Gênero Oscularia

Família Cactaceae Composta por 100 gêneros e 1500 espécies.Distribuição: Com exceção de uma espécie de Ripsalis, são todas nativas do Novo Mundo.

  • Gênero Brasiliopuntia Apenas uma espécie. Distribuição: Brasil, Paraguai, Norte da Argentina, Leste da Bolívia e Peru.
  • Gênero Cereus  Cerca de 40 espécies. Distribuição: Caribe e América do Sul.
  • Gênero Echinocactus  Cerca de 10 espécies. Distribuição: sudoeste dos EUA e norte do México.
  • Gênero Echinocereus Cerca de 100 espécies. Distribuição: México até o sul dos EUA.
  • Gênero Ferocactus Cerca de 30 espécies. Distribuição: Sudoeste dos EUA e noroeste do México.
  • Gênero Hylocereus  Entre 12 e 18 espécies. Distribuição: América Central e México.
  • Gênero Mammillaria Cerca de 150 espécies. Distribuição: Sudeste dos EUA, México (local onde ocorre em maior diversidade), Índia Ocidentais e América Central.
  • Gênero Melocactus Cerca de 40 espécies. Distribuição: México, Índias Ocidentais até o Norte da América do Sul.
  • Gênero Myrtillocactus São reconhecidas quatro espéceis. Distribuição: México até Guatemala
  • Gênero Nopalea Cerca de 8 espécies. Distribuição: México, América Central (Panamá) e Índia Ocidentais.
  • Gênero Opuntia Cerca de 200 espécies. Distribuição: Sul do Canadá até a Patagônia.
  • Gênero Pachycereus Cerca de 10 espécies. Distribuição: Sudoeste dos EUA e México.
  • Gênero Parodia  Por volta de 66 espécies. Distribuição: Brasil, Uruguai, Argentina e Bolívia.
  • Gênero Pereskia  Por volta de 16 espécies. Distribuição: México até o Brasil.
  • Gênero Pilosocereus Cerca de 50 espécies. Distribuição: México e Índias Ocidentais até o norte da América do Sul.
  • Gênero Tacinga Cerca de espécies. Distribuição: nordeste de Minas Gerais até o sul do Rio Grande do Norte, incluindo os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Paraíba.

Família Portulacaceae

  • Gênero Portulacaria Apenas 1 espécie. Distribuição: Moçambique, Namíbia e Sul da África

ORDEM COMMELINALES Composta por 5 famílias, 68 gêneros e 812 espécies.

Família Commelinaceae Formada por 40 gêneros, 652 espécies. Distribuição tropical e temperada.

  • Gênero Callisia Cerca de 20 espécies. Distribuição: América tropical (maior centro de distribuição no México).
  • Gênero Cyanotis Cerca de 50 espécies. Distribuição: África tropical e subtropical e Ásia até o norte da Austrália.
  • Gênero Tradescantia Cerca de 70 espécies. Distribuição: Principalmente na América Tropical.

ORDEM GENTIANALES Composta por 5 famílias, 1118 gêneros, 16637 espécies.

Família Apocynaceae Composta por 400 gêneros e 3700 espécies. Distribuição predominantemente pantropical, mas com representantes em regiões temperadas.

  • Gênero Adenium Distribuição: África Tropical, Península Árabe e sul do Iêmen (Socotra).
  • Gênero Pachypodium Cerca de 20 espécies. Distribuição: Angola, Madagascar, Namíbia e África do Sul.

Subfamília Asclepiadoidea *A família Asclepiadaceae tem sido atualmente considerada uma subfamília de Apocynaceae.

  • Gênero Huernia Cerca de 50 espécies. Distribuição: sul e leste da África, Península Árabe e Etiópia.
  • Gênero Orbeopsis  Distribuição: Sul da África.
  • Gênero Stapelia Cerca de 70 espécies. Distribuição:Porção tropical e porção sul da África.
  • Gênero Stapelianthus Distribuição: Madagascar

ORDEM LAMINALES Formada por 22 famílias, 1059 gêneros e 23275 espécies.

Família LAMIACEAE (LABIATE)

  • Gênero Plectranthus Distribuição: África, Ásia e Austrália.

ORDEM MALPIGHIALES Formada por 38 familias, 716 gêneros e 15935 espécies.

Família EUPHORBIACEAE Composta de 222 gêneros, e 5970 espécies. Distribuição predominantemente pantropical mas também encontrada e climas temperados.

  • Gênero Euphorbia Mais de 2000 espécies. Distribuição: Mundial, no entanto, as espécies suculentas se concentram na África e Madagascar.
  • Gênero Jatropha Por volta de 175 espécies.Distribuição: Regiões tropicais e temperadas.
  • Gênero Monadenium Cerca de 50 espécies. Distribuição: África tropical.
  • Gênero Pedilanthus Cerca de 10 espécies. Distribuição: Regiões tropicais
  • Gênero Synadenium Distribuição: África tropical.

ORDEM SAXIFRAGALES  Composta por 16 famílias, 112 gêneros e 2470 espécies.

Família Crassulaceae Formada por 34 gêneros e 1370 espécies. Distribuição cosmopolita, encontrada em grande quantidade e diversidade na região do Cabo (África do Sul) e México. Algumas podem ser encontradas na América do Sul e Austrália, habita frequentemente regiões secas.

  • Gênero Aeonium Distribuição: Norte da África, Ilhas Canárias, Madeira e algumas regiões do mediterrâneo.
  • Gênero Crassula Por volta de 195 espécies. Distribuição: Sul da África até sudoeste da Arábia.
  • Gênero Echeveria Cerca de 140 espécies. Distribuição: América Central e México.
  • Gênero Graptopetalum Por volta de 12 espécies. Distribuição: México e sudoeste dos EUA
  • Gênero Jovibarba Distribuição: Leste da Europa
  • Gênero Kalanchoe Por volta de 145 espécies. Distribuição:Porção tropical e porção sul da África, Ásia e Madagascar.
  • Gênero Pachyphytum Por volta de 12 espécies. Distribuição: México
  • Gênero Sedum Cerca de 420 espécies. Distribuição: Ásia, Europa, norte da África e América do Norte.
  • Gênero Villadia Distribuição: México até o Peru.

Créditos: http://www.jardimdesuculentas.net76.net/

http://www.mobot.org/MOBOT/Research/APweb/welcome.html

 

 

1609752_645329408855064_3551359681151066272_narranjo blog 3arranjo blog 5arranjo blog 6

 

Créditos: www.pinterest.com

http://www.jardimdesuculentas.net76.net

Portal Arco Iris

5 comentários Adicione o seu

  1. Antonia Eliane de Almeida disse:

    Estou encantada com seu site, sou uma apaixonada pelas gorduchinhas e pelos os espinhudos. Parabens, espero aproveitar suas dicas.

    1. Bom dia Antonia, ainda estou começando o blog e espero postar além das informações sobre nossas gordinhas videos e fotos do passo a passo para confecção de arranjos. Já tenho uma pagina no face: http://www.facebook.com/atelierdassuculentas onde mostro os vasos e arranjos que pretendo ensinar. Apareça e curta a página e assim tudo que eu postar você vai ver.
      Na minha pagina tem todas as minhas plantas já com identificação. E vou adorar receber suas dicas e toques. Paciência com o blog, pois estou reunindo as informações e vou falar um pouquinho de cada familia.
      Foi um prazer receber sua visitinha aqui, apareça sempre, beijos

    2. Antonia,
      que bom que gostou, pretendo terminar falando sobre todas as familias e depois quero ensinar, atraés de pequenos videos, a fazer arranjos interessantes. Tenho uma pagina no face onde posto minhas plantas. Apareça para conhecer e curtir. o link é: http://www.facebook.com/atelierdassuculentas. Será um prazer recebê-la. beijos

  2. luiz antonio avelar disse:

    interessante, boa sorte no seu blog e ,conte sempre comigo

    1. sei que posso contar, na verdade, conto sempre com você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s